07 novembro 2017

Evolução quântica


quântico (adj): fís.quânt que diz respeito a um sistema físico cujas grandezas físicas observáveis assumem valores discretos, de tal modo que a passagem de um determinado valor para outro ocorre de maneira descontínua, segundo as leis da mecânica quântica. (grifo meu)
Retirado do dicionário do Google

Vulgarmente falando, quântico seria sinônimo de aleatório, ou melhor, de um sequencial aleatório, sem uma lógica conhecida. Isso ocorre no processo evolutivo, sendo mais perceptível a partir do nível da Neutralidade (250), quando lições mais elevadas são conscientemente percebidas. É normal que a pessoa tenha vislumbres da Paz (600), ou mesmo da Iluminação (700), mesmo apanhando para subir para Disposição (310) ou mesmo para a Aceitação (350). De 20 a 175 (da Vergonha ao Orgulho), não existe uma definição fixa do estado de consciência da pessoa, que oscila continuamente.

A evolução não é um processo linear, mais parece com idas e voltas e rodopios. Contudo, é possível notar que há um rumo a ser seguido, e sendo seguido. Aprendem-se lições que servirão de base para as próximas, como uma escola. No entanto, nem sempre o conhecimento prévio é suficiente para alcançar um nível maior de aprendizado, tornando-se necessário buscar outras fontes, outros níveis, para retornar ao caminho original. Ao finalmente chegar a níveis de consciência mais elevados, a passagem torna-se mais suave, mais rápida até.

Essa conjugação de níveis e frequências de consciência é comum em níveis abaixo da Coragem (200), apesar de passarem imperceptíveis. Ao tomar consciência do Medo (100) e usar a energia da Raiva (150) com o intuito (Desejo - 125) de superar o Orgulho (175), a pessoa consegue sair da ciranda dos níveis mais baixos de consciência e tomar as rédeas da própria vida de forma mais eficaz. Essa confluência de frequências é percebida mais tarde, quando começam a ser aprendidas lições sobre Amor (500), Alegria (540), Razão (400), entre outros níveis mais elevados.

Contudo, tentar forçar a barra para aprender "coisas elevadas" antes do tempo - sobretudo com o objetivo de parecer "evoluído" - bagunça toda a situação. É fácil falar Somos Todos Um ou O Bem e o Mal não existem quando não se sente isso lá no fundo, não se vive isso verdadeiramente. Acaba por tornarem-se jargões para evitarem que novas programações sejam inseridas, ou que conceitos sejam alterados. Ser humilde (de verdade) dá uma clara visão do aprendizado, independentemente da opinião alheia.

0 comentários:

Postar um comentário