22 novembro 2016

A interferência no livre-arbítrio


Regra geral, para aplicar Reiki é necessária a autorização de quem irá receber. De preferência após uma breve explicação sobre o método, para que a pessoa entenda o que irá acontecer e possa tirar todas as suas dúvidas. E quando simplesmente não dá para perguntar, e lá no fundo do coração algo diz que o Reiki é necessário? Conforme se avança na prática, a intuição passa a afinar-se de forma tal que chega a ser possível definir o que cada pessoa precisa em relação ao Reiki: seja uma aplicação, uma cirurgia energética, ou mesmo a iniciação.

Alguns falam que é melhor algum Reiki do que nenhum Reiki. Entretanto, se a pessoa que precisa da energia é justamente alguém que não quer recebê-la de forma alguma? Tentar conversar, explicar, pode criar mais barreiras e agravar a situação da pessoa. Aprendi que quando se envia Reiki a uma pessoa que não o deseja, a energia não surte efeito e aterra - e pude comprovar isso. Esqueça a questão do "Eu Superior": você não irá trocar uma ideia com ele na maior parte das vezes - geralmente é uma sugestão mental, fruto da presunção de que se é mais evoluído.

Ninguém precisa saber se está sendo enviado Reiki para alguém. Muitos reikianos deixam de lado a humildade e põem seus nomes acima da própria prática, como se o mesmo fosse a fonte de toda a energia. E acabam externando coisas que não precisam ser ditas. Se o coração bate forte e o chakra começa a rodar loucamente, envie em silêncio para a situação como um todo. Se a pessoa aceita, a pessoa recebe. Se não, o problema é dela, e ponto.

Se ajudar alguém fosse uma interferência "proibida" ao livre-arbítrio, caridade não existiria, já que por um lado não se pode ajudar quem se quer, e por outro não se quer ajudar quem acha-se que não precisa. Quando se envia Reiki, a situação pode mudar de rumo, mas quem aceita isso é a pessoa na qual está inserida. Há pessoas que são contra a profissionalização do Reiki justamente por pensar que este deve ser gratuito para todos. Há pessoas que perderam noção da própria vida e querem se deixar levar pelos piores caminhos. Há também pessoas que preferem se resguardar para evitar confusões futuras.

Pessoalmente, eu envio, sobretudo quando a situação me incomoda - sinal de que há afinidade minha com a situação. Apenas falo que me utilizei do Reiki caso a situação no futuro me permita dizer tal coisa. Algo só se realiza quando há aceitação por parte da pessoa: seja uma aplicação de Reiki, seja mal olhado ou mesmo uma ofensa verbal. Será mesmo que o Inferno está cheio de boa intenção?

0 comentários:

Postar um comentário